Serviços

26/10/2015 - 08:45

 

Este ano, as quatro Estações Cidadania instaladas na capital e interior - duas em Belém e outras duas em Santarém, no Baixo Amazonas, e Marabá, na região de Carajás - superaram as expectativas e devem fechar 2015 com um número recorde de atendimentos à população.

 

De janeiro a setembro já foram mais de 347 mil, o que representa um acréscimo de 10% em comparação com os nove primeiros meses do ano passado, quando foi implantada a unidade de Marabá. Desde que as primeiras foram inauguradas, nos bairros do Guamá e do Jurunas, em 2011, já são cerca de 1,5 milhão de atendimentos feitos à população.

 

A unidade mais antiga, a do Guamá, onde anteriormente funcionava o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SACI), é também a campeã de atendimentos, com mais de 138 mil de janeiro a setembro deste ano. A de Santarém, que atende diversos municípios da região, é a segunda do ranking, e já contabiliza cerca de 100 mil atendimentos. Em seguida estão as unidades de Marabá, com 56.128, e a do Jurunas, com 52.781.

 

Na avaliação geral, a expansão dos serviços, aliada à aceitação da população, são os principais fatores para o bom desempenho nos atendimentos das unidades, que crescem a cada ano.

 

Gerenciadas pela Secretaria de Estado de Administração Pública (Sead), as Estações Cidadania começaram a ser implantadas na primeira administração do governador Simão Jatene, com o objetivo de oferecer, em um único local, um conjunto de serviços de utilidade pública. “A ideia é fazer com que a população tenha acesso a todos os seus diretos com mais comodidade e rapidez. E o que observamos é que, hoje, elas já fazem parte do dia a dia das pessoas, o que nos deixa bastante satisfeitos. Justamente por isso, a cada ano o número de atendimentos nessas unidades é maior”, observa Bernadete Dela Flora Cruz, da Diretoria de Desenvolvimento Organizacional e Governança Pública.

 

Satisfação - Para a secretária de Administração, Alice Viana, as Estações Cidadania representam a resposta do Estado a algumas das principais demandas da população, garantindo ao cidadão a prestação célere e eficaz de serviços com base em um atendimento humanizado e o retorno do que é arrecadado com seus impostos. "As Estações se consolidam como espaços de atendimento digno e a grande procura da população comprova o reconhecimento pelos bons serviços que o Governo do Estado presta, convertidos em políticas públicas", reforça.

 

O último levantamento da Ouvidoria da Sead, que pelo menos duas vezes ao ano realiza pesquisas de satisfação junto ao público em todas as unidades, serve de embasamento para a fala de Bernadete Cruz. Segundo as últimas pesquisas, no geral, a avaliação da população que utiliza os serviços oferecidos nas unidades se mantém entre 'bom' e 'excelente'.

 

Quem está à frente das unidades no dia a dia também comprova o que aponta a avaliação. Os coordenadores das Estações do Guamá, Zenon Bajluk, e do Jurunas, Kelly Mendes, reiteram que, desde que foram inauguradas, as duas unidades passaram a ser referência para a população dessas áreas.      

 

Soluções - A professora Nelma Oliveira, 49, foi atendida na Estação Cidadania do Jurunas e reforçou a estatística. “A ideia é muito positiva, porque muitas vezes a gente fica perdida, sem saber pra onde ir quando tem que resolver várias coisas em pouco tempo, sobretudo quando se trata da emissão de segundas vias dos documentos, como é o meu caso. E aqui não, em menos de uma semana consegui resolver praticamente tudo, e o que eu não resolvi fui orientada sobre como devo proceder para que meu problema seja sanado”, disse a professora, que buscou a unidade no início deste mês para passar todos os seus documentos com nome de solteira para casada, junto com o marido, Salomão Silva, 61.

Já Salomão, que já conhecia os serviços da unidade, aproveitou para resolver uma questão antiga: a pensão do filho. Ele contou que, logo que a unidade foi inaugurada, procurou os serviços da Defensoria Pública, junto com sua antiga esposa, para efetuar o divórcio. “Tudo foi feito por aqui e, por isso, achei melhor resolver essa outra situação da mesma forma. Naquela época eu decidi pagar a pensão em mãos para a mãe do meu filho, sem depositar em juízo, o que me trouxe problemas, pois tive que pagar de novo. Então foi marcada uma audiência e entramos num acordo, sendo que dessa vez o defensor me orientou sobre como deveria pagar. Hoje vim prestar contas, porque cumpri com todo o acordo”, comemorou.

 

Esta semana, o marmorista Mário Sérgio de Oliveira, 58, também conseguiu resolver o problema que vinha enfrentando por ter perdido a carteira de identidade. Ele procurou a Estação Cidadania na quinta-feira, 15, e conseguiu agendar a retirada da nova via do documento para o início desta semana. “Vim direto porque já sabia que tirava aqui e consegui rápido. Lembro que antes tinha que dormir na fila, já aqui me surpreendi com a rapidez com tudo foi feito”, contou Sérgio.

 

As filas, aliás, bem lembradas por Mário, eram um dos principais problemas enfrentados na unidade, devido à grande demanda. Agora, com os serviços agendados, apenas idosos e portadores de deficiência tem atendimento preferencial.

 

Integração - Atualmente, 18 órgãos parceiros atuam nas unidades de forma integrada, a fim de garantir agilidade na prestação dos serviços à população. A Estação Cidadania de Marabá, por exemplo, é a referência na região para a retirada de passaportes, por intermédio da Polícia Federal, que tem um posto instalado na unidade. Além dos serviços tradicionais ali disponibilizados, a população tem acesso a diversos programas do governo, como o CredCidadão e o Cheque Moradia, e aos serviços da Junta Comercial do Pará (Jucepa), do Instituto de Assistência dos Servidores (Iasep) e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adepará), que também centralizaram seus atendimentos em um único local.

 

Outros órgãos parceiros nessas unidades são a Polícia Civil, o Banco do Estado (Banpará), a Defensoria Pública, a Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/Sejudh), a Secretaria de Assistência, Trabalho, Emprego e Renda, a Companhia de Saneamento do Pará, Rede Celpa, Tribunal Regional Eleitoral, Secretaria Estadual de Fazenda, Corpo de Bombeiros e Departamento Estadual de Trânsito. No local, também estão instalados cartórios e infocentros, que ofertam cursos básicos de informática a população, além de acesso gratuito à internet.

Serviço:

Estação Cidadania Marabá - Shopping Pátio Marabá - Folha 30, Quadra 9, Lote 2 – Nova Marabá – Marabá. Atendimento de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h.

Estação Cidadania do Guamá - Avenida José Bonifácio, 2308 - Guamá - Belém. Atendimento de de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. Fone: (91) 3217-4107.

Estação Cidadania do Jurunas - Travessa São Silvestre, 1300, esquina da Rua Tupinambás. Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. Fone: 3224-3790. 

Estação Cidadania Santarém - Avenida Rui Barbosa, 62 - Prainha (próximo à praça Três Poderes). Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. Fone: (93) 3259-0598. 

Os agendamentos em todas as unidades podem ser feitos por telefone ou pelo site www.estacaocidadania.pa.gov.br

Fonte: Agência Pará