Serviços

06/12/2012 - 08:45

O primeiro passo para uma nova etapa na vida da família de Daise Barroso, 49 anos, mãe de três adolescentes com deficiência, foi dado na manhã desta quarta-feira (5), quando ela recebeu do governador Simão Jatene o Cheque Moradia. O benefício, concedido pelo governo do Estado, será usado na reforma e adaptação da residência onde mora com Daine, 19 anos, Daniela, 15, e Daiara, 13, todas com retardo mental. Também foram beneficiadas com o Cheque Moradia mais 175 famílias, incluindo pessoas com deficiência, em uma cerimônia realizada no Centro de Inclusão e Cidadania (CIIC). No total, o governo concedeu R$ 1 milhão em benefícios, sendo R$ 600 mil para 86 famílias do município de Ananindeua (na Região Metropolitana) e R$ 400 mil para 60 famílias de Belém.

“O Programa Cheque Moradia renova a esperança de muitas famílias, especialmente aquelas que têm alguém em casa com algum tipo de deficiência. Por isso, decidimos priorizar o beneficio para essas pessoas. A pessoa com deficiência tem um enorme potencial, assim como qualquer outra pessoa, mas, para que possamos enxergar isso, é precisa dar oportunidades para elas, porque o limite não está na deficiência, e sim na sociedade que exclui e não oferece condições para essas pessoas. E o programa tem um pouco esse objetivo, de mostrar que nós todos somos capazes”, ressaltou o governador.

 

 

 

Segundo Daise Barroso, o benefício será fundamental para adaptar a casa para suas filhas, que não se locomovem direito, não se alimentam sozinhas e precisam de cuidados permanentes. A casa onde ela mora com as filhas só tem dois cômodos, e as três adolescentes dormem no mesmo quarto. “É muito complicado, porque elas estão cada dia maiores e o espaço está ficando pequeno demais para elas. É como se eu tivesse três crianças grandes em casa. Receber esse cheque hoje tem um significado muito grande para mim. Significa que valeu a pena nunca ter desistido, e que as dificuldades podem ser superadas se tivermos determinação”, afirmou.

A cadeirante Dejanira Viana é outra beneficiada com o Cheque Moradia. "Eu quase não saio do meu quarto por conta das dificuldades que tenho para me locomover. Agora vou poder fazer uma rampa, e com ela vou fazer coisas simples, como cozinhar e assistir televisão na sala”, declarou.

 

Resultados – Somente este ano, o programa Cheque Moradia já beneficiou 2.600 famílias, sendo 472 com pessoas com deficiência. Os cheques entregues já somam R$ 19 milhões. “Mais do que números, nós estamos falando de quase 3 mil famílias que foram beneficiadas e poderão ter suas vidas modificadas. A parceria, a sensibilidade do governo nos permite buscar cada vez mais a redução da miséria e da desigualdade social”, enfatizou Noêmia Jacob, presidente da Companhia de Habitação do Pará (Cohab).

O programa Cheque Moradia tem caráter eminentemente social e foi criado para possibilitar a famílias com renda de até três salários mínimos construir, ampliar ou reformar suas casas, ficando a contratação e o pagamento da mão de obra sob a responsabilidade do beneficiário. Inicialmente foi priorizado o atendimento somente a funcionários públicos estaduais do Poder Executivo (efetivos e aposentados), na faixa de renda referida e residentes na Região Metropolitana de Belém. Mas o problema foi ampliado para todo o Estado, passando a beneficiar também inativos e atendimentos especiais, como famílias que vivem comprovadamente em situação de risco social ou miséria. Em 2011, por meio do Decreto n° 173, de 29 de agosto, o governo priorizou o atendimento a pessoas com deficiência.

 

 

 

Fonte: Agência Pará